Espaço e Tempo Revelar LX
Espaço e Tempo Revelar LX
APRESENTAÇÃO PONTOS INTERESSE PROJECTO ESCOLA MAPAS ACONTECE ENVIE POSTAL EFEMÉRIDES ENGLISH  english
 
SABIA QUE...
Página Principal > Pontos de Interesse > Toponímia > Praças/Largos > O a Z > Trindade Coelho (Largo )
Trindade Coelho (Largo )
Largo Trindade Coelho, Novaes, Mário, 1949, A12551 - AFML
Largo Trindade Coelho, Novaes, Mário, 1949, A12551 - AFML

Largo Trindade Coelho / Sítio de São Roque
Norberto de Araújo chamou-lhe o “cérebro do Bairro Alto”.
Antes da construção da ermida de São Roque, que depois foi igreja, era terra de hortas e muitas oliveiras. Quando em 1506 Lisboa sofreu uma grande peste foi necessário improvisar um cemitério fora da cidade, no triste “chão fúnebre” o rei mandou construir uma ermida dedicada a São Roque, padroeiro contra as pestes. Em 1533, os padres jesuítas tomaram conta da ermida e, dois anos depois, começou a ser construída a igreja que prestigiou o Bairro Alto.
Neste largo destacou-se o Palácio Niza, erguido em 1543, que o Terramoto arruinou e os proprietários, fidalgos, descendentes de Vasco da Gama, não quiseram reconstruir. Os sucessivos donos vão alterando o seu aspecto e funções (Teatro Pitoresco, a Escola Académica, a antiga Companhia de Carruagens, o Jornal “A Manhã”), até que em 1926 é vendido à Misericórdia de Lisboa.
O arquitecto Tertuliano Marques fez as obras de adaptação sobre as fundações antigAs.
Em 1860 a CML, na tentativa de regularizar e aformosear o largo, manda destruir os casebres ali construídos sobre a ruína de casas fidalgas, depois do Terramoto, e em 1863 dá ordem para arborizar.
Também ali se encontra uma “memória” - hoje vulgarmente designada de “palmatória” - oferecida, em 1862, pelos italianos residentes em Lisboa, comemorativa do casamento do Rei D. Luís. Onde se lê: “Pelo fausto consórcio de Suas Magestades El-Rei D. Luiz de Portugal e a princesa Maria Pia de Saboia, em 6 de Outubro de 1862, novo penhor da fraternidade entre os dois povos”.
A partir de 8 de Outubro de 1913 quis a Câmara Municipal de Lisboa que se passasse a chamar de “Trindade Coelho”, a tradição oral tem sido mais forte, e todos lhe chamam largo de São Roque.
Freguesia: Sacramento; Encarnação
Bibliografia
AUGUSTO-FRANÇA, José, A sétima colina: roteiro histórico e artístico, Lisboa, Livros, Horizonte,  1994, p. 66.
CARITA, Hélder, Bairro Alto: tipologias e modos arquitectónicos, Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa,1990.


Saber mais em:


Voltar contacte-nos imprimir página guardar página enviar endereço
Mapa do Sítio | Perguntas Frequentes | Assine o Livro de Visitas | Política de Privacidade e Segurança | Adicione aos favoritos | Sugira a um Amigo | Links Úteis
  Bibliotecas Municipais de Lisboa Arquivo Municipal de Lisboa Símbolo de Acessibilidade Visite o sítio português do projecto light Projecto co-financiado por Bandeira UE INTERREG 3C Câmara Municipal de Lisboa  
© 2005 - REVELAR LX - Todos os direitos reservados.  seara.com