Espaço e Tempo Revelar LX
Espaço e Tempo Revelar LX
APRESENTAÇÃO PONTOS INTERESSE PROJECTO ESCOLA MAPAS ACONTECE ENVIE POSTAL EFEMÉRIDES ENGLISH  english
 
SABIA QUE...
Página Principal > Efemérides > Pardal Monteiro e a inauguração do Hotel Ritz em 1959 > O Hotel Ritz no Tempo
Hotel Ritz em construção, foi inaugurado em 25 de Novembro de 1959, Artur Goulart, 1959, Arquivo Municipal de Lisboa, AFML - A37350
Hotel Ritz em construção, foi inaugurado em 25 de Novembro de 1959, Artur Goulart, 1959, Arquivo Municipal de Lisboa, AFML - A37350

Nos anos 50, Ricardo Espírito Santo Silva e Manuel Queiroz Pereira, entre outros empresários, uniram-se para apetrechar Lisboa com uma unidade hoteleira de grande luxo, ao nível das melhores do mundo.

Manuel Queiroz Pereira negociou o nome “Ritz” com a luxuosa cadeia Charles Ritz, criando a Sociedade Hotéis Ritz – Portugal, e a exploração foi entregue à Companhia Les Grands Hôtels Européens, administradores de alguns dos melhores hotéis do mundo.

O projecto arquitectónico, concebido por Porfírio Pardal Monteiro (1897-1957), domina a cidade como um grande paralelepípedo com a cobertura em terraço, linhas puras e recorte anguloso a quebrar a continuidade das frentes de rua e a escala da arquitectura circundante, “impositivamente moderno e também monumental”. A arquitectura, a dimensão, a ousadia construtiva que colocou parte do edifício sobre pilares, ou a complexidade e actualidade do programa hoteleiro, fazem desta obra uma das mais monumentais da cidade de Lisboa.

O hotel Ritz visto do parque Eduardo VII, [198-], Arquivo Municipal de Lisboa, AFML - ART031745
O hotel Ritz visto do parque Eduardo VII, [198-], Arquivo Municipal de Lisboa, AFML - ART031745

Com uma localização privilegiada, sobre o Parque Eduardo VII, os terraços permitem fruir de horizontes espectaculares sobre as sete colinas da cidade e uma ampla panorâmica do Rio.

Ocupando 13.000 metros quadrados, na sua construção foram utilizados materiais de primeira qualidade, entre os quais 15.000 toneladas de mármore. O hotel tem 15 andares, 290 quartos (incluindo 20 suites) em dez dos andares. Nos restantes estão a garagem, áreas técnica e pública, dois restaurantes ("Grill" e "Varanda"), um bar e 14 salas de conferências.

Na decoração nenhum pormenor foi descurado. Prestigiados artistas portugueses como Almada Negreiros, Martins Correia, Lagoa Henriques, Sara Afonso e Carlos Botelho contribuíram para a decoração com valiosas obras. Carlos Calvet e Lino António criaram motivos para tapeçarias, produzidas na fábrica de Portalegre. As tapeçarias do salão de baile foram fabricadas em Bruxelas e os candelabros de cristal são austríacos. Todas as portas são em mogno americano e as que servem de ligação entre os quartos têm dez centímetros de espessura, para assegurarem um completo isolamento acústico; o mesmo acontece com as janelas, equipadas com vidros duplos, produzidos em série pela primeira vez em Portugal.

A inauguração, em 25 de Novembro de 1959, foi grandiosa e contou com as presenças do Rei Humberto de Itália, os Príncipes de Sabóia, os Condes de Barcelona e os Duques de Bragança.

Bibliografia:
CALDAS, João Vieira - Porfírio Pardal Monteiro : arquitecto. [Lisboa] : AAP. - Secção Regional do Sul, cop. 1997. 125, [2] p .. ISBN 972-95943-6-8


Voltar contacte-nos imprimir página guardar página enviar endereço
Mapa do Sítio | Perguntas Frequentes | Assine o Livro de Visitas | Política de Privacidade e Segurança | Adicione aos favoritos | Sugira a um Amigo | Links Úteis
  Bibliotecas Municipais de Lisboa Arquivo Municipal de Lisboa Símbolo de Acessibilidade Visite o sítio português do projecto light Projecto co-financiado por Bandeira UE INTERREG 3C Câmara Municipal de Lisboa  
© 2005 - REVELAR LX - Todos os direitos reservados.  seara.com