Espaço e Tempo Revelar LX
Espaço e Tempo Revelar LX
APRESENTAÇÃO PONTOS INTERESSE PROJECTO ESCOLA MAPAS ACONTECE ENVIE POSTAL EFEMÉRIDES ENGLISH  english
 
SABIA QUE...
Página Principal > Pontos de Interesse > Palácios > Palácios > A a F > Condes de Tomar (Palácio dos )
Condes de Tomar (Palácio dos )
Fachada do Palácio dos Condes de Tomar, Ernesto Matos, 2007
Fachada do Palácio dos Condes de Tomar, Ernesto Matos, 2007

Localização
Rua São Pedro de Alcântara, n.ºs 1-3
Freguesia: Encarnação

Este palácio era propriedade do conselheiro Bartolomeu dos Mártires Dias e Sousa, o qual doou o palácio com reserva de usufruto, a seu filho Bartolomeu d’Oliveira Dias e Sousa, bacharel em Direito, em 1877. Ambos residiam no palácio, sendo o conselheiro já viúvo. Seu filho morreu de tuberculose aos 37 anos de idade, em 29 de Novembro de 1880, transitando de novo este imóvel para a posse de seu pai. Bartolomeu dos Mártires Dias e Sousa faleceu, em Lisboa, em 7 de Janeiro de 1882, efectuando-se a transmissão de título de propriedade deste prédio para sua filha Sofia Adelaide, por sentença cível, de 7 de Junho de 1882, na qualidade de única e universal herdeira de seu falecido pai. Foi após esta herança que este edifício adquiriu a designação de Palácio dos Condes de Tomar, isto porque D. Sofia Adelaide era condessa de Tomar, tendo adquirido o título através do seu casamento com António Bernardo de Costa Cabral, 2.º conde de Tomar, o primogénito do ministro Costa Cabral. A decoração interior em estuque dos tectos, a escaiola de manufactura tradicional da escadaria e o revestimento a couro gravado a ouro brasonado da sala de jantar deste palácio, tal como o próprio nome de Palácio dos Condes de Tomar, são posteriores a 1882, e devem-se a estes condes de Tomar que passaram a habitar o palácio. A partir dos anos 20 do século XX, vemos o palácio alugado. Um dos seus inquilinos mais duradouros foi o The Royal British Club, que ocupou o espaço de 24 de Maio de 1926 a 21 de Janeiro de 1966.

Em 17 de Junho de 1969, a Câmara Municipal de Lisboa, por proposta do Presidente António Vitorino França Borges, adquiriu o palácio por escritura, livre de ónus e encargos, pelo preço de 5.750.000$00.

Como imóvel camarário aí funcionou no corpo central do edifício o Grupo de Trabalho de Urbanização da Zona do Martim Moniz, e o 5.º Juízo do Tribunal da 1.ª Instância das Contribuições e Impostos. As lojas e sobrelojas foram cedidas ao Aero Clube Universitário de Lisboa, ao Corpo Nacional de Escutas e à Associação de Espeleologia. Na loja da Rua do Grémio Lusitano, n.º 5, na década de quarenta (1946-49), esteve instalada a sede da INUR – Industrialização Urbana Limitada. Em 8 de Setembro de 1959, a loja foi arrendada ao inquilino Sr. Eduardo Casimiro dos Santos, que nela instalou uma Tinturaria e Engomadoria.

O palácio foi, depois, atribuído à Direcção dos Serviços Centrais e Culturais, para instalar em Outubro de 1973, a Hemeroteca Municipal de Lisboa, que é uma biblioteca camarária especializada em publicações periódicas, equipamento este que ainda se encontra em funcionamento no velho Palácio dos Condes de Tomar.

Em 21 de Maio de 1991, a loja da Rua do Grémio Lusitano, n.º 5, foi cedida, através da assinatura de um protocolo, ao Clube Nacional de Imprensa Desportiva. Este espaço foi recuperado para a Hemeroteca Municipal de Lisboa em 2006.

Bibliografia
FRANÇA, José Augusto, A Sétima Colina: roteiro histórico-artístico, Lisboa, Livros Horizonte, 1994
CARITA, Hélder, Bairro Alto. Tipologias e Modos Arquitectónicos, 2.ª ed., Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, 1994
Monumentos e Edifícios notáveis do Distrito de Lisboa, Lisboa, Junta Distrital de Lisboa, 2.º TOMO, 1975, P. 55

Clique aqui para ver mais fotos do Palácio dos Condes de Tomar


Saber mais em:


Voltar contacte-nos imprimir página guardar página enviar endereço
Mapa do Sítio | Perguntas Frequentes | Assine o Livro de Visitas | Política de Privacidade e Segurança | Adicione aos favoritos | Sugira a um Amigo | Links Úteis
  Bibliotecas Municipais de Lisboa Arquivo Municipal de Lisboa Símbolo de Acessibilidade Visite o sítio português do projecto light Projecto co-financiado por Bandeira UE INTERREG 3C Câmara Municipal de Lisboa  
© 2005 - REVELAR LX - Todos os direitos reservados.  seara.com