Espaço e Tempo Revelar LX
Espaço e Tempo Revelar LX
APRESENTAÇÃO PONTOS INTERESSE PROJECTO ESCOLA MAPAS ACONTECE ENVIE POSTAL EFEMÉRIDES ENGLISH  english
 
SABIA QUE...
Página Principal > Pontos de Interesse > Equipamentos > Bibliotecas > G a N > Hemeroteca Municipal de Lisboa
Hemeroteca Municipal de Lisboa
Palácio dos Condes de Tomar, 1969, Vasco Gouveia de Figueiredo, Arquivo Fotográfico Municipal, AFML - A67305 (Clique para ampliar)
Palácio dos Condes de Tomar, 1969, Vasco Gouveia de Figueiredo, Arquivo Fotográfico Municipal, AFML - A67305 (Clique para ampliar)

Localização
Rua de São Pedro de Alcântara, n.º3

Data
1973

A Hemeroteca Municipal de Lisboa encontra-se instalada no Palácio dos Condes de Tomar, no Bairro Alto, num feliz casamento com o espaço envolvente, que assistiu, no século XIX, ao aparecimento em força dos jornais, alojados em nobres cavalariças e redigidos em ostensivos palácios. A inauguração destas instalações aconteceu em Outubro de 1973.

O acondicionamento e disponibilização à leitura da colecção de periódicos foi desde cedo uma preocupação e um problema para as Bibliotecas Municipais de Lisboa. Logo no primeiro ano de funcionamento, em 1883, estava assegurada a oferta de 21 títulos, valor que conheceu um aumento exponencial ao longo do tempo. Por outro lado, a observação das estatísticas de leitura mostra-nos que este tipo de material era dos mais solicitados.

Colecção em rápido crescimento, houve que encontrar soluções para um óbvio problema de espaço.

Hemeroteca Municipal de Lisboa, 2003, Ernesto Matos (Clique para ampliar)
Hemeroteca Municipal de Lisboa, 2003, Ernesto Matos (Clique para ampliar)

A primeira manchete da ocupação impressa chega com a mítica Revolução de Setembro, um dos primeiros jornais lisboetas modernos. A instalação da Hemeroteca aconteceria muito mais tarde, no século seguinte. Até lá o Palácio dos Condes de Tomar seria literalmente assaltado por outros inquilinos: inicialmente residência do Marquês de Tomar, o polémico Costa Cabral (1803-1889), funcionaria mais tarde, leia-se depois da Revolução do 5 de Outubro, como secção do Tribunal de Finanças, clube inglês (cujos vestígios ainda são visíveis), centro de escutismo e, por último, espaço de convívio e boémia para universitários.

Em 1973 esta miscelânea de inquilinos abandona o edifício que, em Outubro do mesmo ano, recebe as publicações periódicas e jornais à consulta na Biblioteca Municipal Central. A transferência deste acervo documental para o Palácio dos Condes de Tomar deveu-se ao aumento brutal de entrada de documentação na biblioteca central e consequente falta de espaço para a leitura que aí era facultada. Separavam-se, assim, as publicações periódicas dos livros e desta solução nasceria a Hemeroteca Municipal de Lisboa - biblioteca que se encontra, desde então, integrada na Divisão de Gestão de Bibliotecas da Direcção Municipal de Cultura da edilidade lisboeta.

O contacto do leitor com toda esta documentação faz-se através do seu catálogo bibliográfico, disponível na Internet, e da sua Hemeroteca Digital, implementado em 2005, que tem vindo a disponibilizar diversos conteúdos em linha, com destaque para o fundo local, histórico, e fontes documentais relevantes para o estudo e consulta do acervo bibliográfico da Hemeroteca Municipal de Lisboa.

Frequentada anualmente por mais de 40.000 leitores, oferece ainda uma vasta programação cultural, com destaque para os seus colóquios e exposições, sem esquecer a sua actividade no campo da promoção da leitura e das experiências educativas.


Saber mais em:


Voltar contacte-nos imprimir página guardar página enviar endereço
Mapa do Sítio | Perguntas Frequentes | Assine o Livro de Visitas | Política de Privacidade e Segurança | Adicione aos favoritos | Sugira a um Amigo | Links Úteis
  Bibliotecas Municipais de Lisboa Arquivo Municipal de Lisboa Símbolo de Acessibilidade Visite o sítio português do projecto light Projecto co-financiado por Bandeira UE INTERREG 3C Câmara Municipal de Lisboa  
© 2005 - REVELAR LX - Todos os direitos reservados.  seara.com