Espaço e Tempo Revelar LX
Espaço e Tempo Revelar LX
APRESENTAÇÃO PONTOS INTERESSE PROJECTO ESCOLA MAPAS ACONTECE ENVIE POSTAL EFEMÉRIDES ENGLISH  english
 
SABIA QUE...
Página Principal > Pontos de Interesse > Equipamentos > Bibliotecas > A a F > Central (Biblioteca Municipal )
Central (Biblioteca Municipal )
Entrada da Biblioteca Municipal Central no Palácio Galveias, 1940/1949, Horácio Novais, Arquivo Fotográfico Municipal, AFML - A12290 (Clique para ampliar)
Entrada da Biblioteca Municipal Central no Palácio Galveias, 1940/1949, Horácio Novais, Arquivo Fotográfico Municipal, AFML - A12290 (Clique para ampliar)

Localização
Palácio Galveias, Campo Pequeno

Data
5 de Julho de 1931

Em 5 de Julho de 1931, pelas 18.00 horas, era inaugurada no Campo Pequeno (Largo Dr. Afonso Pena) a nova Biblioteca Central, numa cerimónia solene, com a presença do Presidente da República, Óscar Carmona, ministros, e outros altos dignitários.

O edifício escolhido, restaurado e reconvertido para o efeito, sob orientação do Comandante Quirino da Fonseca, foi o Palácio Galveias, imóvel de construção setecentista que as últimas décadas votara ao abandono e à degradação, e entretanto expropriado pela autarquia.

Juntamente com a Biblioteca, era inaugurado no mesmo espaço o Museu Municipal, com secções numismática e oriental.

A colecção era “caracterizadamente erudita e enriquecida da bibliografia que especialmente se reporta à vida e ao progresso das cidades modernas”. Partindo de 16.764 volumes recolhidos entre os fundos dispersos da Câmara Municipal, a iniciativa de Joaquim Leitão, Inspector das Bibliotecas, Arquivo e Museus Municipais, permitiu que, à data da inauguração, o número de espécies bibliográficas se elevasse para 31.916, onde se destacava um núcleo de 900 volumes de bibliografia municipalista e urbanista estrangeira.

Biblioteca Municipal Central - Palácio Galveias, 2003, Ernesto Matos (Clique para ampliar)
Biblioteca Municipal Central - Palácio Galveias, 2003, Ernesto Matos (Clique para ampliar)

O crescimento deste fundo bibliográfico foi rápido. Por um lado  porque, a par das compras e das ofertas, desde 27 de Junho de 1931, pelo Decreto n.º19.952, a Biblioteca Municipal Central passa a beneficiar de Depósito Legal. Em 1941, foram incorporados no recheio bibliográfico quase 18.000 obras, até então armazenadas em depósito. Em 1944, recebe o fundo das Congregações e Duplicados da Biblioteca Nacional, constando de 15.157 obras completas e incompletas. Na segunda metade da década de 50, recebe a doação do Padre Ruela Pombo, de cerca de 5.200 títulos.

A Biblioteca tentava acompanhar este crescimento, com obras nas salas de leitura de adultos, infantil e dos jornais e revistas (que levaram a encerramentos esporádicos), colocação de novas prateleiras e organização de catálogos e verbetes. Em 1943, eram reorganizados os serviços técnicos, separando-se o da catalogação dos de registo, anotação, selagem, abertura, cotação, arrumação, conservação, movimento e estatística das espécies. As salas de leitura infantil e dos adultos foram transferidas para o 1º andar do Palácio.

Mas ao longo dos anos vão surgindo notícias de insuficiências de espaço de arrumação e de falta de pessoal para proceder ao tratamento técnico. Parte do material em depósito é transferido para outros edifícios municipais; algumas secções bibliográficas são transferidas para outras Bibliotecas Municipais.

Assume-se hoje como biblioteca de referência oferecendo, para além da sala de leitura geral, uma sala de leitura de periódicos, um espaço infantil com três salas, e uma sala multimédia.


Saber mais em:


Voltar contacte-nos imprimir página guardar página enviar endereço
Mapa do Sítio | Perguntas Frequentes | Assine o Livro de Visitas | Política de Privacidade e Segurança | Adicione aos favoritos | Sugira a um Amigo | Links Úteis
  Bibliotecas Municipais de Lisboa Arquivo Municipal de Lisboa Símbolo de Acessibilidade Visite o sítio português do projecto light Projecto co-financiado por Bandeira UE INTERREG 3C Câmara Municipal de Lisboa  
© 2005 - REVELAR LX - Todos os direitos reservados.  seara.com